Make your own free website on Tripod.com

Abraham Ortélius

1598

Os trabalhos de Abraham Ortélius podem oferecer algumas informações a respeito de sua elaboração. Primeiro, ele não manuseou nenhum trabalho antigo, tendo sim observado os contornos geográficos das regiões detalhadas em seus trabalhos por meio de equipamentos de medição e de observação extremamente rudimentares.

Segundo, ele não teve referências cartográficas para elaborar seus trabalhos pois do contrário teria idéia do formato de cada porção que ele pretendia identificar em sua cartografia.

Não existem detalhes que possam permitir o mapeamento referenciado por linhas como os meridianos e os paralelos e sua idéia sobre o formato da Terra, acaba deturpando a forma e contorno de cada região que ele pretendia apresentar.

A total falta de conhecimentos sobre cartografia, contornos geográficos e formato da Terra, acaba incorrendo em erros grosseiros para apresentar uma região como a Mesopotâmia acima por exemplo, sem nenhuma referência magnética para se orientar em relação ao globo e às demais regiões (por sinal em seu tempo, ainda se acreditava em uma forma achatada para a Terra).
Esta apresentação das proximidades da Turquia com a ilha de Rhodes, ou os contornos onde se propõe demonstrar a geografia da Grécia, são indícios de quanto regrediu em conhecimentos os europeus, frente a navegadores anteriores, o que pode identificar um avanço muito maior para fenícios, cretenses, celtas, vikings, entre outros tantos povos que não apenas conheciam o formato do planeta, como também já teriam registrado as Américas, a Antártida e a Austrália bem antes dos europeus imaginarem sua existência.
Acima, estão a Itália, a Grécia, e todo o Mar Mediterrâneo.
A baixa qualidade dos trabalhos de Ptolomeu, são resultado do que foi difundido em todos os povos da era medieval da Europa, em razão de interesses por parte de quem conhecia as Américas.
VOLTAR