Make your own free website on Tripod.com
Astecas

Azteca Chichimeca, ou guerreiros de Aztlán, nome pelo qual se conhecia um povo nômade que habitava o Norte do México e que posteriormente daria origem ao grande império conhecido como Asteca. Suas edificações superavam em muito as que existiam na Europa no mesmo período. Possuíam sistema de água e de esgoto, suas cidades não eram apenas planejadas como também sua estrutura social também já era definida, com uma hierarquia social comandada pelo seu imperador.

No mesmo período as sociedades européias não iam além de um bruto animismo, vivendo em cabanas e vestindo-se em peles brutas de animais, seus costumes sociais não se diferenciavam do que se encontra atualmente em parte do território africano, dentro de um sistema tribal e convivendo com seus sacerdotes.

Os impérios pré-colombianos possuíam hierarquia social, sistemas comerciais tendendo ao desenvolvimento de personalidades influentes nas culturas, sistemas óticos de comunicação à distância, vestiam-se em casimiras de linho de lã das vicunhas finamente coloridas e já tinham conhecimentos sobre os números com maior avanço do que os europeus, pois já conheciam o zero.

O império Asteca particularmente, era um povo guerreiro pela descendência de seus ancestrais, existem correntes que defendem a edificação das cidades como algo já concluído também no império Asteca.

As edificações piramidais portanto, não seriam por outra origem senão a de culturas anteriores que teriam existido neste território.

As edificações observadas pelos espanhóis neste império eram de tamanha magnitude que a primeira impressão que tiveram foi a de estarem em outro planeta.

Esta foto da cidade de Teotihuacán demonstra uma parte do seu tamanho, sendo na época da conquista espanhola uma cidade maior do que Madri.

Outra característica de sua cultura era a crrença em uma entidade divina, sendo então sua sociedade monoteísta. Acreditavam no seu ente supremo representado por Quetzalcoatl.

Sua figura mítica também estava associada a uma personalidade que teria convivido com este povo, mas que possuía características físicas muito diferenciadas. Em nenhuma das sociedades americanas pode ser percebida a pelugem, nem a barba. Sua pele lisa não se assemelha à dos europeus, mas sim aos orientais do mesmo período. Nisso se aplicou a tentativa de relacionar a origem das culturas americanas a sociedades que existiam na Ásia.

A foto ao lado representa uma figura com um colar em seu pescoço assemelhando-se ao que era utilizado por egípcios no mesmo período.

Também é curioso que suas características culturais possuíssem semelhança com culturas mediterrâneas e egípcias, tanto quando o conhecimento de um jogo como o gamão, jogado pelos astecas com o nome de Patoli, porém com as mesmas regras.

O gamão só era conhecido por persas e indianos no período em que eles o jogavam (por volta de 600 a.C.).

Outra curiosidade é o uso de um papiro muito semelhante ao que era produzido no Egito no mesmo período, confeccionado nas Américas e utilizado por Astecas e Maias.

O império Asteca se estabeleceu nas ilhas do Texcoco com sede na cidade de Tenochtitlán, tendo vencido a tríplice aliança formada pelos Estados estabelecidos nas cidades do vale do México. Estes povos possuíam cultura elevada para a agricultura utilizando de técnicas avançadas que foram aprimoradas para o aproveitamento de regiões pantanosas. Deste modo a região central se tornou uma região fértil cujas técnicas de plantio são utilizadas até hoje. Consiste no aproveitamento do lodo para a formação das chinampas, jardins elevados para o cultivo.

Foi desta relação adquirida que os Astecas obtiveram conhecimento e tecnologia para o plantio, mas foi também pela relação entre povos com os quais passaram a conviver, que esta civilização inicialmente pequena, formada por guerreiros nômades, passou a obter culturas avançadas.

É certo portanto, que os ancestrais dos astecas estivessem em uma condição maior e que tivessem perdido seus conhecimentos ao longo do tempo.

(continua)

VOLTAR